Prémio AIZA de Conservação e Investigação in-situ 2019

  • Prémio AIZA de Conservação e Investigação in-situ 2019

O “fartet” (Aphanius iberius) é um pequeno peixe endémico da Península Ibérica, que se encontra nas zonas húmidas do litoral Mediterrâneo e que atualmente é uma das espécies de vertebrados ibéricos em maior risco de extinção.

No Delta do Llobregat existiam evidências da existência de uma pequena população natural e residente até ao final da década de 1970. 

Os últimos espécimens foram recolhidos por alguns indivíduos que os reproduziram em aquários e, a partir destes, uma primeira reintrodução foi efetuada numa zona natural de Remolar, em 1995. 

Atualmente, este local continua com uma pequena população de fartet, que convive com outras espécies. A probabilidade de extinção desta população é muito elevada, já que podem ocorrer eventos estocásticos que poderão danificar seriamente este local. 

No ano de 2009, o Consórcio para a proteção e gestão dos espaços naturais do Delta do Llobregat colocou em marcha o programa de recuperação do fartet com o objetivo de recuperar progressivamente as populações naturais desta espécie, projeto onde, em 2010, se envolveu o Zoo de Barcelona. 

Os principais objetivos do programa são: 

• reprodução ex situ e reintroduções periódicas

• seguimento das populações in situ, especialmente nas zonas de reintrodução

• campanhas educativas nas escolas dos 4 municípios com espaços naturais protegidos no âmbito do Delta do Llobregat

Além da participação direta nestes 4 objetivos, o Zoológico de Barcelona acrescentou um quarto ponto, em 2019, que passar por dar visibilidade ao projeto nas suas instalações atuais, onde recria o habitat do Delta do Llobregat. 



Comparte:

Get in touch

AIZA é um membro de...

Aiza ©  Todos os direitos reservados